Especial – UNIFEI terá um centro gerador de conhecimento sobre asas rotativas

UNIFEI, há 98 anos desenvolvendo ciência e tecnologia de alto impacto

A Indústria Aeronáutica é um dos setores contemplados no programa para consolidar e expandir a liderança da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), lançado pelo Governo Federal em maio de 2008 e reforçado pelo projeto Brasil Maior 2011-2014.

De acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o Brasil Maior é um programa que dá continuidade a Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior e a Política de Desenvolvimento Produtivo. Seu objetivo é promover a competitividade de longo prazo para a economia brasileira.

O setor aeronáutico brasileiro é um dos mais competitivos do mundo. Em 2007 ele representou 3,2% do total das exportações brasileiras, o equivalente a cinco milhões de dólares, segundo o Estudo Prospectivo Aeronáutico 2009, produzido pela ABDI, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial.

O setor aeronáutico contempla desafios como sustentar a 3ª posição em aeronaves comerciais; consolidar o Brasil como centro de produção e manutenção de helicópteros para América do Sul e incrementar as exportações de aeropeças, aeroestruturas e sistemas aeronáuticos.

A UNIFEI participa deste projeto com um centro avançado de estudos, o Centro Tecnológico de Helicópteros, CTH, que será implantado dentro da área do Parque Científico e Tecnológico. Ouça esta reportagem especial em comemoração aos 98 anos de UNIFEI e descubra os desafios e oportunidades do CTH para o país. Clique AQUI para ouvir a reportagem na íntegra.

Ouça também:

Pré-incubação analisa mercadologicamente as ideias dos participantes

Engenharia de Tecidos pode reconstruir tecidos humanos

Regeneração óssea é promessa para restaurar ossos que sofreram trauma ou doença periodontal

Expediente:

Produção – Jornalista Nicole Gomes.

Monitores – Glauber de Paula, Guilherme Oraboni e Rafael Pinho.

Entrevistados – Evaldo Vilela, secretário-adjunto de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, SECTES; Mauro Borges Lemos, diretor da ABDI, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial; Nárcio Rodrigues, secretário de Estado, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, SECTES e Jorge Reno Mouallem, prefeito da cidade de Itajubá.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s